sábado, 7 de abril de 2012

Conhecendo a Irlanda (1) - Connemara


Quando se está na Irlanda, é impossível não pensar em conhecer outros países, já que tudo é relativamente perto.  Londres, Paris, Amsterdã...  estão sempre entre as opções de cidades mais procuradas. Mas o fato de estar por essas bandas não impede de conhecer o interior do próprio país onde se está. E particularmente, muitas vezes parece até mais interessante.
Sendo assim, parti com destino à região de Connemara, que abrange boa parte do condado de Galway (onde eu estou) e um pedacinho do condado de Mayo. O lugar é conhecido pelo misto de vegetações e paisagens, entre elas o típico interior bucólico e a costa litorânea do oeste irlandês. 
Passamos pelo Aughnanure Castle, que ainda estava fechado pra visitação, mas ao menos rendeu algumas fotos externas. Depois paramos em uma ponte que ficou conhecida por causa do filme Old Quiet Man, com o John Wayne. Cenário bacana, mas na real, não tem nada de muito especial ... é só uma ponte ¬¬.  A parada pro almoço foi na simpática cidade de Clifden, uns 78km de Galway City.

Centro de Clifden
Depois de um típico salmão com batatas, bora perder uns quilinhos no Connemara National Park, que cobre 2.000 hectares de terra, pântano, montanhas e pedras. Ele foi aberto em 1980 e desde então preserva a fauna, flora e história presente no lugar.  Há três opções de caminhadas para os visitantes.  Fizemos o percurso de 3 km, que passa pela base do pico Diamond Hill, assim dava pra ir tranquilo e fazendo umas fotinhos :)

Connemara National Park

Próxima parada: Kylemore Abbey. Esse castelo foi presente de um médico inglês chamado Mitchell Henry para sua esposa Margaret. Sim, o cara não se contentou em dar um presentinho mais simples. Se não bastasse isso, o casal comprou uma área de pântanos próxima para plantar árvores e proteger do vento o jardim murado do castelo. No final das contas, a esposa e uma das filhas morreram e o magnata vendeu o castelo, que virou uma abadia e uma escola de moças. E até hoje é assim. Só é possível visitar uma parte do castelo, mas a entrada é paga. Óbvio que eu sou pobre e não entrei, mas conversando com pessoas que já foram, todas são unânimes em dizer que não vale a pena

Kylemore Abbey
Durante todo o trajeto, se vê placas avisando que estamos em Gaeltachts (que eu comentei no post anterior). Há muitas daquelas típicas casas com telhadinho de sapê, rodeadas por inúmeras ovelhas. As cidadezinhas "maiores" tem sempre o centrinho, com o mercadinho, a igreja, as lojinhas e váááários pubs. Como qualquer cidade do interior em qualquer lugar.

Por final, mas não menos importante, o mosteiro Ross Errilly. Construído em 1351, já foi uma das maiores fundações franciscanas na Irlanda e hoje é a melhor preservada delas.  Os monges teimosos que ali viviam foram expulsos pelo menos umas sete vezes pelos soldados de Cromwell, mas em 1753 abandonaram o local, que se transformou em ruínas e ainda abriga diversos túmulos.


entrada do Ross Errilly
Um pedacinho da fachada
Os passeios pra Connemara são super comuns por aqui. A escola onde eu estudo oferece todos os fins de semana um passeio de ônibus pra quem tiver interesse pelo valor de € 15. As agências de turismo também oferecem valores aproximados. E também há a possibilidade alugar carro – que foi nossa escolha, já que tínhamos uma turma bacana. O aluguel de um carro médio com a gasolina deu € 17 pra cada um. Isso sem dúvida dá mais liberdade, tempo e tranquilidade pra viajar. Quanto a dirigir do lado “errado” da pista não foi um problema pra gente. Eu não me arrisquei, porque né... já não sou boa motorista no lado certo, imagina ao contrário...

Ah... e Feliz Páscoa! :)

4 comentários:

  1. Querida norinha,sem sair de casa estou viajando pela Irlanda com vc.É muito lindo!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Hehehe. Vem comigo então que é só o começo!!! Beijão!!

    ResponderExcluir
  3. Marindia (Colega e amiga do Edu)9 de abril de 2012 09:58

    Marcelle, sempre que sobra um tempinho estou lendo seu blog e conhecendo a Irlanda, estou fascinada e das duas uma, ou o lugar é mesmo lindo, ou você tem extraído o melhor dele para dividir com a gente. Desejo tudo de bom por aí e continue alimentendo com fotinhos e novidades.
    Coloque também fotos suas pra gente ver.... o Edu está morrendo de saudade e sempre que eu digo que estou lendo ele vem aqui do lado para fazer os comentários e me explicar sobre tudo que eu não sei e que tenho dúvidas hehehehehe

    Beijão grande!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maríndia!!
      Bah, fico tri feliz de ler isso.
      Pode deixar que vou postando conforme as coisas vão acontecendo. É difícil falar sobre tudo, mas tento fazer um resumão do que tá rolando por aqui. A maioria das fotos tô postando no face mesmo, que é mais rapidinho :)

      E esse meu irmão é um tipo mesmo... faz uma campanha pra ele se puxar e economizar uma grana pra vir pra cá!!
      Beijão!

      Excluir